Sustentabilidade

Importância dos móveis sustentáveis

Todos sabem da necessidade de preservação do verde para a sobrevivência do nosso planeta. Por isso, é muito importante que as empresas desse ramo se dediquem a guiar o seu público, a fim de aumentar as vendas de peças produzidas de forma sustentável.

É fato que o crescimento da procura incrementa a fabricação dos produtos verdes. Dessa maneira, as nossas florestas serão preservadas, assim como os nossos ecossistemas. O design moderno e atraente desses artigos, combinado à sustentabilidade que eles proporcionam, tende a conquistar cada vez mais clientes.

Afinal, trabalhar de forma sustentável é praticamente um pré-requisito na sociedade contemporânea em que vivemos, não é mesmo? Isso impulsiona a credibilidade do produtor e, consequentemente, a valorização da marca.

Características dos móveis sustentáveis

Existem algumas características que devem ser observadas para saber se a peça é realmente produzida de forma ecologicamente correta. Portanto, compradores e revendedores de móveis devem ficar atentos. Conheça algumas delas:

Tipos de madeira

A maior parte desses móveis é fabricada com madeira de reflorestamento, ou seja, árvores plantadas para esse fim. As espécies mais utilizadas são o pinus, a araucária e a teca. As placas, como o MDF, também podem se transformar em móveis bonitos e resistentes.

A mobília sustentável também pode ser feita com madeira reaproveitada, recuperada ou de resíduos. Esses materiais vêm de demolições, de locais de descarte ou de um ponto de recuperação, como uma recicladora.

Certificação

O produto deve ter a certificação ecológica conferida por organismos sérios e independentes. Os itens oriundos de florestas devem cumprir com todos os princípios e critérios ecológicos para receber a certificação.

O FSC (Forest Stewardship Council), por exemplo, é uma organização internacional independente, respeitada e apta a conceder o certificado de manejo ambiental.

Essa organização avalia as extrações baseando-se, sobretudo, em questões socioambientais contrárias ao desmatamento, aquecimento global, exploração de mão de obra escrava, dentre outros temas pertinentes.

Produção sustentável

Além de utilizar material ecológico, é preciso atentar para a sustentabilidade da cadeia produtiva do mercado moveleiro. As indústrias que atendem a esse requisito recebem um selo de premiação concedido por órgãos competentes.

Para conseguir esse reconhecimento, essas corporações devem usar matéria-prima renovável, oferecer boas condições de trabalho e oportunidades a seus colaboradores e, ainda, se incumbirem de dar uma destinação correta aos resíduos da produção.

Estilos e tipos de móveis sustentáveis

Quando consideramos a procedência dos materiais de áreas de reflorestamento, o impacto ambiental é consideravelmente menor se comparado a muitos materiais de uso convencional no setor de móveis, como vidro ou aço, que demandam processos de produção bem mais complexos.

Esse modelo de sustentabilidade pode ser empregado em vários tipos de móveis. Veja alguns deles:

Madeira de demolição

Eles são feitos, geralmente, utilizando madeira maciça, proveniente de demolição. São peças exclusivas e com aspecto rústico, pois trazem marcas e detalhes deixados por utilizações anteriores.

Antigamente, a madeira de demolição era apenas destruída. Mas, com o desenvolvimento da consciência ambiental, criou-se a possibilidade da retirada legal para o comércio, até porque esse é um material nobre e muito resistente.

O processo de tratamento funciona da seguinte maneira: a maioria das tábuas é retirada ainda com tinta. Em seguida, na etapa de marcenaria, o material é aplainado e lixado, e os resíduos são retirados até que a peça fique pronta para ser aproveitada em novas obras.

Madeira de reflorestamento

Esse tipo de madeira é uma opção ecologicamente correta por ser derivada de florestas plantadas artificialmente. Nessa cadeia de produção, árvores de crescimento rápido são criadas e repostas a cada ciclo de corte.

É por causa desse processo de produção que as madeiras de reflorestamento são capazes de substituir as madeiras nativas na maioria dos casos, já que estas têm crescimento mais lento e extração mais árdua.

Acabamento escovado

Esse acabamento é muito visto em móveis planejados. Ele também confere um visual rústico ao produto, deixando-o charmoso e natural. Além disso, acrescenta personalidade e graça ao ambiente.

Acabamento envelhecido

São artigos fabricados seguindo estilos antigos. Detalhes no acabamento, como a pintura, reforçam essa característica. Assim, eles ficam com um design clássico e sofisticado.

Manutenção e cuidados com móveis sustentáveis

Móveis ecológicos, sobretudo o mobiliário planejado, demandam certos cuidados de manutenção por conta de sua origem natural: nobre e delicada. Abaixo, acompanhe os principais cuidados que você deve ter com seu móvel sustentável para mantê-lo sempre bonito e em perfeito estado de conservação:

Confira se o móvel recebeu tratamento adequado

O tratamento de móveis ecológicos consiste basicamente na impermeabilização da peça, principalmente se ela for destinada a áreas umedecidas, como banheiros, cozinhas e varandas. Isso evita que o móvel seja contaminado pela ação de organismos como fungos e cupins.

Mas lembre-se que esse processo deve ser realizado por profissionais habilitados. No tratamento, eventuais manchas são removidas com solventes característicos e, então, dá-se início à impermeabilização.

Utilize produtos específicos na limpeza

Móveis ecológicos pedem limpezas regulares com produtos recomendados pelo fabricante, como ceras, vernizes e impermeabilizantes. E é terminantemente proibido realizar a limpeza com produtos abrasivos, ácidos ou alcalinos, como sal, limão ou vinagre.

Controle a temperatura e umidade da peça

Além de manter o móvel sempre bem ventilado, é essencial controlar a umidade e temperatura na peça. Por isso, evite molhá-los com frequência, pois a água em excesso poderá causar manchas ou empenamentos nos móveis.

Quanto à temperatura, não coloque utensílios quentes sobre o mobiliário — como panelas, assadeiras ou ferro de passar — pois isso também poderá danificá-lo.

Se possível, posicione os móveis de modo que os raios solares não incidam diretamente sobre eles, sob o risco de causar rachaduras. Se for o caso, controle a incidência solar com o auxílio de cortinas ou persianas.

Como você pôde notar, os móveis produzidos seguindo a linha ecológica vieram para ficar. Dito isso, fábricas, lojas, postos de revenda e consumidores precisam acompanhar essa tendência mundial.